Saúde

Mais da metade dos casos de cegueira podem ser evitados, entenda como

Enxergar bem é sinal de boa saúde ocular? Nem sempre! Existem doenças que não apresentam sintomas e que podem provocar a perda de visão progressiva, chegando à cegueira. Segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia, cerca de 1,2 milhões de pessoas no Brasil são cegas. Outro dado alarmante aponta que 3,6% da população brasileira têm alguma deficiência relacionada à visão, segundo o IBGE.

Felizmente, nem todas as notícias são ruins: a Organização Mundial de Saúde (OMS) calcula que cerca de 80% dos casos de cegueira poderiam ser evitados através de prevenção e tratamentos adequados.

Por isso, a melhor forma de se prevenir é a realização de exames e acompanhamento periódico ao oftalmologista, já que algumas doenças não apresentam sintomas.

NA INFÂNCIA

Tudo começa desde cedo, com a realização do teste do olhinho na maternidade. O exame verifica se há alteração no reflexo vermelho do olho, que pode indicar uma catarata congênita, alterações na córnea ou retina.

Até os dois anos de idade, é importante realizar avaliações duas vezes ao ano. A partir daí, consultas anuais são o suficiente. Até os sete anos de idade, a criança passa por um desenvolvimento da visão, e é possível detectar e corrigir algum problema desde cedo. Caso alguma deficiência visual não seja corrigida, a visão pode não se desenvolver totalmente e causar o chamado olho preguiçoso (ambliopia).

NA VIDA ADULTA

As consultas ao médico oftalmologista devem continuar anualmente durante a vida adulta, junto com a realização de exames oftalmológicos adequados, especialmente quando a pessoa chega à terceira idade.

O aumento da expectativa de vida é um dos principais fatores que leva à cegueira: com mais pessoas idosas, aumenta também a incidência de doenças que causam a perda de visão, como catarata e glaucoma, duas das principais causas da cegueira no Brasil e que podem ser freadas.

CUIDADOS FREQUENTES:

Pequenas atitudes cotidianas podem fazer toda a diferença para manter a boa saúde ocular. Confira algumas dicas:

  • Evite coçar os olhos e utilize colírios apenas sob orientação médica;
  • Utilize óculos de sol com atestado de proteção ultravioleta. Uma lente de má qualidade pode aumentar a exposição aos raios solares e causar tumores oculares;
  • Não compartilhe maquiagem, lentes de contato e outros objetos de uso pessoal. Eles podem transmitir conjuntivites, herpes, tracoma, entre outros;
  • No caso das maquiagens e lentes de contato, fique atento ao prazo de validade – produtos vencidos podem causar alergias e infecções;
  • Faça higienização adequada das suas lentes de contato. Água comum ou soro fisiológico podem estar contaminados e provocar graves infecções;
  • Evite mergulhar em piscinas, rios e mares que contenham água de aparência suja;
  • Lave bem cobertores, lençóis e toalhas, além de manter a casa arejada;
  • Descanse seus olhos com frequência. Faça pausas de cerca de 20 segundos a cada meia hora e olhe para o horizonte ou pontos distantes se você utiliza muito o computador;
  • Beba bastante água, ela ajuda na qualidade da lágrima e em diversas funções básicas do organismo.
Ouça o post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.