Lentes de contato

A quarentena pode afetar a saúde ocular? Entenda.

Sem dúvidas, o isolamento social é um dos principais modos de evitar a disseminação do novo Coronavírus. O problema é que, sem os devidos cuidados, essa mudança na rotina pode trazer diversas consequências negativas, incluindo a saúde ocular.

Afinal, não é segredo que o uso excessivo de telas prejudica o nosso bem-estar a médio e longo prazo – e várias doenças podem acontecer decorrente disso. Por isso, é tão preocupante o futuro depois da quarentena. 

Para muitos, o uso das telas durante o período de trabalho era obrigatório. Mas, ao sair do escritório, há quem fosse resolver outras questões na rua, seja de entretenimento ou não, que os mantinham afastados dos aparelhos por algumas horas.

Agora, com a recomendação de ficar em casa o maior tempo possível, as opções ficaram reduzidas. É do computador para o celular, dali para a televisão e assim por diante.

Miopia, um problema cada vez mais comum

A miopia está entre os problemas mais comuns causados pela exposição às telas. Inclusive, ela já é considerada uma epidemia global pela Organização Mundial da Saúde. Segundo o órgão, até 2050, 52% da população mundial terá desenvolvido a doença.

No caso do Brasil, os números projetam um aumento de 89% no mesmo período – totalizando 12,9 milhões de diagnósticos. Esses números, claro, são anteriores à quarentena; especialistas indicam que as previsões tendem a piorar. 

Por mais que a miopia também tenha fatores genéticos, já foi comprovado que o uso excessivo da visão de perto pode desenvolver ou agravar o problema. É importante dizer que ela não é apenas um desconforto ocular. Caso não seja devidamente tratada, a doença pode causar problemas graves, como descolamento de retina, glaucoma e catarata.

Uma síndrome de computadores

Outro problema muito comum nesse contexto é a Síndrome Visual Relacionada a Computadores (SVRC). Para se ter uma ideia, a Sociedade Brasileira de Oftalmologia estima que quem passa mais de 3 horas em frente à tela tem 90% mais chances de desenvolver o problema.

Talvez você já tenha até sentido os sintomas: cansaço nos olhos, sensação de corpo estranho na região, ardência, dor, irritação, vermelhidão, ressecamento e visão turva. 


Isso acontece, principalmente, porque piscamos menos em frente ao computador. O que combinado com ventiladores, ar condicionado, pouca ingestão de líquidos ou outras condições externas, diminui a lubrificação dos olhos – processo esse chamado de Síndrome de Olho Seco, um causador e agravante da SVRC.

Invista na prevenção

Em condições normais, piscamos de 10 a 15 vezes por minuto. Mas, quando estamos em frente às telas, esse número cai drasticamente: estudos indicam até 60% menos. Para diminuir os danos, a recomendação é passar de 5 a 10 minutos longe dos computadores ou celulares a cada hora. 

Nesse período, tente ir para ambientes externos. Durante a quarentena, vale até um tempo olhando pela janela. Assim, descansamos um pouco a visão de perto, diminuindo a tensão no órgão.

Essa regra vale também para a televisão, que, além de tudo, não deve ficar muito próxima do rosto. À noite principalmente o uso das telas deve ser ainda menor – ou o sono pode ser diretamente afetado. Especialistas indicam parar de fazer uso de qualquer aparelho uma hora antes de dormir.

E, caso você perceba dificuldades para enxergar ou algum desconforto nos olhos, procure ajuda de um especialista. Ele poderá analisar seu quadro e, se for necessário, prescrever o melhor remédio para seu tratamento.

Ouça o post
Voiced by Amazon Polly

O artigo escrito por:

Profissional com sólidos conhecimentos técnicos que estão alinhados com sua experiência prática. Atua no segmento oftalmológico a mais de 20 anos. Focando principalmente em alternativas diferenciadas e inovadoras nas suas funções. Esse conjunto de características oferece aos clientes uma relação perfeita entre a córnea e os diversos tipos de lentes de contato. Trazendo ao usuário o máximo de qualidade a sua visão.“ Tenho como princípio básico que a personalização do atendimento leva a excelência”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.