Saúde

Olho seco: causas e tratamento

Problemas de visão afetam milhões de pessoas em todo o mundo e cada vez mais os especialistas conseguem identificar, rapidamente, diferentes situações e com isso planejar atendimentos específicos de acordo com a gravidade do caso. É o que aconteceu com um dos problemas mais comuns, o olho seco… Já ouviu falar?

Imagem: norteandovoce.com.br

Imagem: norteandovoce.com.br

Quem vive em grandes cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, às vezes precisa comprar colírios para umedecer os olhos, devido à poluição destas metrópoles. Porém, o problema de olho seco pode ser algo muito mais sério, evoluindo para quadros de síndromes de olho seco, ou Síndrome da Disfunção Lacrimal.

Quem sofre com problemas de olho seco está passando por um processo no qual a produção de lágrima está alterada, seja por alguma deficiência natural ou por situações que levaram a tal quadro. O fato é que a ausência de lubrificação impede que os olhos trabalhem da maneira correta, isso porque precisam de lubrificação constante também para evitar que a córnea entre em contato com a pálpebra. Além da proteção, as lágrimas também transportam nutrientes às estruturas oculares.

Causas que levam ao quadro de olho seco

Um quadro avançado de olho seco pode se manifestar quando o organismo não produz a quantidade ideal, ou nenhuma, de lágrima. Entre os fatores que podem levar a ausência de lágrima, os baixos níveis de vitamina A e a menopausa. Além disso, outras doenças podem ocasionar tais problemas oculares, como blefarite, doenças conjuntivais, meibomite, uso excessivo e sem controle de medicamentos, entre outras.

Também é preciso tomar cuidado com alguns fatores ambientais que deixam os olhos secos, como exposição ao sol, poluição, ventos fortes e permanecer por horas em ambientes com ar condicionado. Estes fatores ambientais aceleram a evaporação das lágrimas e podem aumentar as chances do problema surgir.

Outro detalhe, que quase nunca percebemos, é a redução de piscadas ao longo do dia. Quem trabalha em escritório e fica horas e mais horas em frente à tela de computadores, celulares e tablets, normalmente pisca menos, e consequentemente, hidrata menos os olhos. Segundo estudos recentes, quem fica vidrado em tais dispositivos pisca apenas cinco vezes por minuto, enquanto o normal é 22 vezes por minuto.

Pessoas com mais de 40 anos, mulheres que passam por grandes alterações hormonais, uso de anticoncepcionais, uso abusivo de lentes de contato, doenças de tireoide, Parkinson, artrite, lúpus, síndrome de Sjören e síndrome de Steven Johnson… Também são causas de olho seco.

Olho seco: tratamento

Antes de conhecermos os tratamentos indicados para quem sofre com problema de olho seco, é fundamental que a pessoa procure ajuda médica assim que notar os olhos vermelhos ou sentir coceira excessiva por longos períodos. Outros sintomas são também devem ser observados, como queda na qualidade da visão, dor nos olhos e vista borrada.

Os tratamentos imediatos envolvem o uso de colírios de lágrima artificial, sendo que existem dois tipos mais comuns no mercado, os colírios com e sem conservante. O ideal é consultar o oftalmologista de confiança antes de decidir por uma ou outra opção, todavia vale ressaltar que o colírio com conservante pode irritar os olhos com mais facilidade. Em casos mais graves no tratamento de olho seco é preciso realizar o fechamento dos dutos lacrimais, isso porque são estes canais que drenam as lágrimas… A intervenção é justamente para evitar a perda de lágrimas. Para tal, são inseridos pequenos plugs de silicone.

O uso de lentes de contato específicas para tratamento de olho seco também é uma boa alternativa, principalmente para quem apresenta um quadro mais avançado do problema.  O detalhe principal é que tais lentes protegem a córnea e praticamente realizam a mesma função da lágrima, ou seja, evitam o atrito com a pálpebra e diminuem a irritação nos olhos.

Ouça o post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.