Saúde

Saiba como funciona o implante de anel de ferrara

implante de anel de ferrara

O anel de Ferrara é uma das opções para o tratamento do ceratocone. Implantado dentro da córnea para alterar a sua curvatura e regularizar a sua superfície, o anel de Ferrara melhora a acuidade visual e a qualidade de vida de portadores da doença, que causa deformação na superfície da córnea e que faz com que ela adquira um formato cônico e irregular, ao invés da sua forma circular natural.

Também chamado pelo nome técnico Anel Intraestromal Corneano, dispositivo é formado por dois semicírculos de espessura variada e 5 mm de diâmetro, confeccionado com polimetilmetacrilato (PMMA), um acrílico rígido já utilizado há mais de 20 anos na confecção de lentes intraoculares.

O implante do anel de Ferrara é indicado principalmente aos portadores de ceratocone em evolução, de qualquer faixa etária, intolerantes a lentes de contato ou com distorções acentuadas da córnea. Uma das maiores vantagens da cirurgia é que ela é totalmente reversível e se os resultados obtidos não forem satisfatórios, é possível reposicionar, trocar o modelo ou até mesmo retirar completamente o anel.

As complicações também são baixas: apenas entre 10 a 12% dos casos apresentam extrusão espontânea do anel, a complicação mais comum encontrada. Os riscos de infecção ou cicatrizes na córnea existem, mas são mínimos quando a cirurgia é conduzida adequadamente e o paciente realizou todos os exames pré-operatórios.

Como funciona o implante do anel de Ferrara?

O implante do anel de Ferrara é realizado no interior da córnea, em uma camada chamada estroma. O procedimento cirúrgico é de alta precisão e dura cerca de 15 minutos. Indolor, é realizado apenas com a aplicação de um colírio anestésico.

O médico oftalmologista utiliza o raio laser e cria um túnel na córnea para implantação do anel, que é centralizado depois. Após, é colocada uma lente de contato terapêutica para auxiliar na recuperação da córnea e é retirada pelo médico uma semana após a cirurgia.

Como é o pós-operatório?

No pós-operatório, são utilizados colírios antibióticos e antiinflamatórios para evitar infecções. É comum que haja dor, vermelhidão, lacrimejamento e fotofobia, mas não é necessário o uso de tampões ou a oclusão dos olhos.

Além disso, alguns cuidados especiais são necessários para evitar o risco de contaminação Conheça algumas proibições:

  • Evitar coçar ou levar às mãos aos olhos;
  • Não tomar banhos de piscina ou mar, além da utilização de saunas;
  • Não utilizar maquiagens;
  • Evitar a prática de atividades físicas.

Os banhos devem ser realizados com cuidado, para não deixar a água cair nos olhos e a limpeza dos olhos deve ser feita apenas como soro fisiológico e gaze esterilizada, delicadamente para evitar traumas. As mãos devem ser bem lavadas com sabonete antes de fazer a higiene do rosto e pingar os colírios. Dormir ao lado contrário do operado e utilizar o oclusor de acrílico para dormir também evitam traumas, como por exemplo, que o paciente coce os olhos acidentalmente durante o sono.

Apesar disso, o paciente já pode retornar normalmente às suas atividades em cerca de três dias após o procedimento. A recuperação completa leva entre três a seis meses e são realizadas consultas periódicas de revisão com o oftalmologista.

Quando o anel de Ferrara é indicado?

O ceratocone tem diferentes abordagens e tratamentos, como o uso de óculos, lentes de contato, implantação do anel de Ferrara, transplante de córnea e a cirurgia crosslink. Tudo depende da situação clínica de cada paciente e da evolução da doença.

No caso do anel de Ferrara, é indicado em casos que a doença se apresenta em franca evolução, quando há uma distorção muito acentuada da córnea ou nos casos em que o paciente não tolera a utilização da lente de contato ou não está apresentando uma boa acuidade visual com a utilização contínua dos óculos ou lentes de contato.

É importante ressaltar que o objetivo do anel de Ferrara não é substituir o transplante de córnea, e sim promover a reabilitação visual, melhorando as condições do paciente de utilizar seus óculos ou a adaptação das lentes de contato.

Apesar de ser um procedimento eficiente em cerca de 80% dos casos, há a possibilidade de utilização de lentes de contato ou óculos para complementar a correção da visão, mesmo após a implantação do anel de Ferrara.

Ouça o post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.