Saúde

Dia nacional de combate ao glaucoma: conheça alguns tratamentos

dia nacional de combate ao glaucoma

No dia 26 de maio é celebrado o Dia Nacional do Combate ao Glaucoma, uma das doenças oculares mais comuns no Brasil. A data é uma iniciativa para conscientizar a população, em especial sobre a importância de um diagnóstico precoce do glaucoma, uma doença que ataca silenciosamente e pode levar à cegueira total quando não tratada desde seus estágios iniciais.

O glaucoma é um dos principais responsáveis pelos casos de cegueira no mundo. O mais indicado é que as pessoas com mais de 40 anos façam exames oftalmológicos periodicamente, para detectar possíveis sintomas prematuros da doença.

Segundo os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o glaucoma afeta cerca de 1% a 2% da população acima dos 40, ou seja, por volta de 3 milhões de pessoas. No entanto, estima-se que 65 milhões de pessoas tenham glaucoma. No Brasil, a data foi instituída oficialmente com o decreto de lei nº 10.456, de 13 de maio de 2002, e a Sociedade Brasileira de Glaucoma (SBG) organiza todos os anos a Semana Nacional de Combate ao Glaucoma, com várias atividades e discussões em torno do tema.

O que é glaucoma?

O glaucoma é uma doença ocular que causa danos irreparáveis na região do nervo óptico devido o aumento da pressão intraocular. Sem diagnóstico e tratamento adequados, o glaucoma causa uma diminuição progressiva da visão periférica e o paciente pode até ficar cego.

O grande problema é que o glaucoma não apresenta sintomas nas suas fases iniciais e muitas vezes o paciente só percebe que tem algo errado quando já é tarde. Por ser uma doença crônica, não possui cura e o tratamento tem como objetivo reduzir a pressão nos olhos. Afeta principalmente a população idosa, mas também possui outras causas.

Tratamentos do glaucoma

Segundo a Sociedade Brasileira de Glaucoma, novas descobertas científicas sobre o tema vão servir de guia para a criação de novas diretrizes para o tratamento da doença, com novos procedimentos tanto nos planos de saúde quanto na rede pública.

A nova diretriz vai chegar aos oftalmologistas brasileiro e ao site da SBG em junho, mas um dos maiores destaques é a datomografia do nervo óptico, um exame útil para detectar os avanços da doença.  

Outros procedimentos incluem uma técnica cirúrgica feita com lasers para diminuir o trauma no olho dos pacientes e controlar melhor a pressão intraocular. Tratamentos comuns incluem o uso de colírios, medicamentos ou até mesmo cirurgias dependendo do tipo de glaucoma e do estágio da doença.

Infelizmente, no momento nenhum procedimento é capaz voltar o funcionamento normal do nervo óptico e servem para frear o avanço do glaucoma, uma doença crônica e irreversível.

Ouça o post

O artigo escrito por:

Profissional Técnica Óptica, é formada em Técnico Óptico no Senac Tiradentes e tem mais de 18 anos de experiência na área. Tem conhecimentos avançados sobre lentes de contato, podendo facilmente identificar, interpretar e aplicar tecnologias disponíveis para adaptação de lentes de contato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.