Curiosidades

Lentes de contato inteligentes da Google para medir diabetes

Objetos inteligentes são cada vez mais habituais em nosso dia a dia. Televisores com internet, lâmpadas e fechaduras controladas pelo smartphone estão entre alguns dos produtos mais consumidos pelos brasileiros. Fora do país o consumo já é bem maior, atingindo níveis surpreendentes para qualquer fissurado em tecnologia. E para quem gosta, a expectativa para novas utilidades inteligentes só aumenta a cada dia, algumas inusitadas e difíceis de acreditar. 

Em 2014, a Google anunciou a ideia de lentes de contato inteligentes que mediria o nível de glicose na lágrima do usuário, prevenindo-o de realizar exames diariamente, como diversos pacientes que furam os dedos todos os dias, e em alguns casos, mais de 10 vezes por dia. Por sorte, empresas parceiras se interessaram e prometeram que o produto seria lançado para o consumidor final em alguns anos. No desenvolvimento do produto, os maiores problemas encontrados foram a confortabilidade e a distorção na visão pelos receptores de energia. 

Alguns problemas já foram resolvidos, mas estão para surgir algumas outras dúvidas relacionadas a esta tecnologia, como por exemplo o método contra intuitivo de piscar uma luz que fica acesa todo o momento para avisar qualquer desregulagem na glicose do paciente. A ideia aqui é enviar os dados para o Smartphone, coisa já habitual para diversos produtos atualmente. 

Para essas lentes chegarem ao Brasil e nas mãos dos consumidores, ainda serão necessários testes realizados pelas agências regulamentadoras. Até lá, basta torcemos para novas tecnologias nos ajudarem a viver com mais qualidade.

Ouça o post

O artigo escrito por:

Profissional Técnica Óptica, é formada em Técnico Óptico no Senac Tiradentes e tem mais de 18 anos de experiência na área. Tem conhecimentos avançados sobre lentes de contato, podendo facilmente identificar, interpretar e aplicar tecnologias disponíveis para adaptação de lentes de contato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.