Doenças oculares

Estresse prejudica a visão. Saiba como atitudes simples podem ajudar!

Quando o assunto é estresse e seus malefícios, geralmente, a primeira coisa que pensamos são as questões cardiovasculares, neurológicas e de coluna. Tudo isso é verdade, mas engana-se quem pensa que os problemas param por aí.

Os nossos olhos são órgãos importantíssimos para o corpo e eles podem ser diretamente impactados pelo estresse. Um problema comum, por exemplo, é a mioquimia das pálpebras – aqueles tremores constantes e fora de controle.

Ela acontece quando estamos muito ansiosos, irritados, cansados ou até com excesso de cafeína. Geralmente, esse problema é inofensivo e melhora quando diminuímos o ritmo.

Outro exemplo é a fadiga ocular, que pode acontecer quando ficamos muito tempo olhando para as telas ou quando estamos estressados. Nessa enfermidade, é normal sentir a sensação de peso nos olhos ou dificuldade em focar à curta distância.

Geralmente, ela é sinal que os músculos da região estão cansados e precisam de um período de descanso.

A doença dos jovens estressados

Você já ouviu falar da Serosa Central? Essa doença ocorre quando os pequenos vasos sanguíneos que irrigam os olhos apresentam vazamentos.

Como resultado, acontece um acúmulo de líquido na região central, conhecida como mácula – área de extrema importância para a visão nítida em detalhes e cores. A consequência disso pode ser um deslocamento na retina.

Uma curiosidade é que o apelido mais comum para esse problema é “a doença do jovem executivo” – e isso não é à toa. Geralmente, os pacientes mais atingidos por ela são os homens entre 25 e 50 anos.

O tratamento vai depender da gravidade e será definido por um profissional. De qualquer modo, é preciso manter as consultas oftalmológicas em dia – já que nem sempre essa doença gera sintomas (mancha escura, visão embaçada e distúrbio na percepção das cores). 

O segredo está na mudança de hábitos

Para evitar esses e outros problemas, o ideal é manter o bem-estar da nossa saúde da mente e adotar um estilo de vida saudável. Além disso, alguns hábitos podem ajudar:

  • Evite ambientes muito secos: quando perceber que sua região está com a umidade muito baixa, faça uso de umidificadores ou coloque um copo de água em cima da mesa onde você se encontra.
  • Dê um descanso para seus olhos: a cada 2 horas, tente tirar sua visão de qualquer objeto próximo; o ideal é focar no horizonte.
  • Atenção à posição do monitor: coloque ele um pouco abaixo dos seus olhos e cuide da sua postura, evitando tencionar a região dos ombros e coluna.
  • Cuidado com a automedicação: não faça uso de colírios que não tenham sido indicados por um profissional.

Fontes adicionais:
https://retinapro.com.br/blog/tremor-na-palpebra/
https://retinapro.com.br/blog/central-serosa-causada-pelo-estresse/

Ouça o post
Voiced by Amazon Polly

O artigo escrito por:

Profissional com sólidos conhecimentos técnicos que estão alinhados com sua experiência prática. Atua no segmento oftalmológico a mais de 20 anos. Focando principalmente em alternativas diferenciadas e inovadoras nas suas funções. Esse conjunto de características oferece aos clientes uma relação perfeita entre a córnea e os diversos tipos de lentes de contato. Trazendo ao usuário o máximo de qualidade a sua visão.“ Tenho como princípio básico que a personalização do atendimento leva a excelência”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.