Saúde

Crosslinking da córnea: conheça a técnica de tratamento para ceratocone

Ceratocone é uma doença degenerativa da córnea, fazendo com que a córnea ganhe um formato pontiagudo, que lembra um cone. Essa condição progride com o passar do tempo e pode causar a perda de visão. Atualmente existem diversos procedimentos e tratamentos para conter o avanço da deformidade da córnea e, entre eles, se encontra a cirurgia Crosslink. Mas, afinal, o que é a cirurgia Crosslink e como esse procedimento funciona? Continue acompanhando o texto e descubra!

O que é a cirurgia Crosslink?

O crosslink tem ganhado força nos últimos anos, principalmente por ser um procedimento não invasivo e capaz de conter os avanços do ceratocone. Ele previne sua progressão através do fortalecimento biomecânico da córnea, remodelando-a. 

A cirurgia consiste em fazer uma raspagem do epitélio da córnea e, em seguida, aplica-se riboflavina em gotas (vitamina B). Essa combinação do colírio com radiações especiais na córnea com aplicação de luz UV-A por 10 minutos entrelaça as fibras de colágeno e aumenta a resistência da córnea. 

Os casos ideais para tratamento com crosslinking são os pacientes em estágios leves a moderados de ceratocone, para manter a qualidade de visão sem a necessidade de procedimentos mais invasivos. Assim, muitos pacientes estabilizam nos estágios iniciais da doença, evitando a possibilidade de um transplante de córnea. 

O procedimento pode ser feito por pacientes que acompanhem a doença por pelo menos um ano e tenham sua progressão documentada, com exames como topografia da córnea. 

Sem necessidade de internação, a cirurgia Crosslink dura cerca de uma hora. Após a cirurgia, oftalmologistas geralmente indicam o uso de colírios anti-inflamatórios e antibióticos, além de anestésicos em caso de dor ou ardor.

A visão pode ficar embaçada nos primeiros dias, melhorando progressivamente e voltando ao normal em até 30 dias. É importante realizar um acompanhamento antes e após o procedimento cirúrgico, para garantir que tudo ocorra corretamente.

Ouça o post

O artigo escrito por:

Profissional Técnica Óptica, é formada em Técnico Óptico no Senac Tiradentes e tem mais de 18 anos de experiência na área. Tem conhecimentos avançados sobre lentes de contato, podendo facilmente identificar, interpretar e aplicar tecnologias disponíveis para adaptação de lentes de contato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.