Doenças oculares

Saiba tudo sobre a Degeneração Macular

Muitos dos problemas de visão, principalmente de homens e mulheres de idade avançada, são relacionados à queda da percepção de detalhes, como legendas de filmes e texturas. Essa dificuldade que acontece independente de os objetos estarem longe ou perto, podem ser sintomas da Degeneração Macular.    

 

Mas afinal, o que é degeneração macular?

Também conhecida como degeneração macular relacionada à idade, ou DMRI, essa doença ocorre quando a mácula, uma pequena área da retina responsável pela visão dos detalhes, acaba se degenerando graças à idade. Apesar de ocorrer em pessoas de idade avançada, existem fatores de risco que colaboram para o surgimento da doença, como histórico familiar, cigarro, alta exposição à luz solar, obesidade, hipertensão, ingestão exagerada de gorduras e dieta desequilibrada e pobre em antioxidantes e minerais.

A DMRI ainda é dividida em dois tipos: atrófica ou seca, que é a mais comum e que age de forma branda, causada pelo afinamento do tecido da mácula graças ao avanço da idade, e a exsudativa, que é resultado de uma formação de vasos sanguíneos anormais no fundo do olho e que pode resultar em uma rápida perda da visão.

Sintomas
A degeneração macular causa visão embaçada e o aparecimento de manchas escuras no centro da visão. Além da percepção de detalhes, a doença também pode afetar a visão de longo alcance, mas não tem qualquer impacto sobre a visão periférica e lateral. É por este motivo, inclusive, que a DMRI não leva à cegueira total.

Diagnóstico
Popularmente conhecido como “exame de fundo de olho”, a Tomografia de Coerência Óptica é um dos exames mais efetivos para descobrir a degeneração da mácula. Nada invasivo, ele funciona quase como um ultrassom, produzindo imagens nítidas das estruturas oculares

A  retinografia, exame que tira fotos da retina e dos nervos ópticos, e a angiofluoresceinografia, que consiste em fazer fotografias dos olhos com o uso de um contraste de com corante, também ajudam a confirmar o diagnóstico.

E a degeneração macular tem cura?
Apesar de existirem tratamentos que melhorem a qualidade de visão dos pacientes e mantenham a doença controlada, a medicina ainda não conseguiu desenvolver um método de cura efetivo e 100% eficaz para que o problema desapareça de vez.

Qual o tratamento?
O primeiro passo é sempre o diagnóstico precoce, por isso, é importante manter os exames em dia e procurar um médico assim que se notarem os primeiros sintomas da doença, afinal, quanto mais cedo começar o tratamento, maior a chance de manter a visão em um bom nível.

Entre as formas de tratamento mais indicados estão a terapia fotodinâmica, que consiste em uma aplicação de laser que controla a propagação dos vasos sanguíneos anormais e injeções intraoculares que reduzem a proliferação dos vasos. Para a degeneração macular exsudativa, ainda podem ser prescritos medicamentos anti-angiogênicos. Vale lembrar que a extração cirúrgica dos vasos é o último recurso.

É importante também mudar hábitos diários e diminuir a ingestão de gordura, abandonar o cigarro e prestar atenção na alimentação, que deve incluir minerais e vitaminas antioxidantes. Suplementos nutricionais com luteína, zeaxantina, selênio, zinco e vitaminas C e E também podem ser recomendados.

Join the discussion

  1. Sérgio S. Nery dos Santos

    Eu tenho degeneração macular seca nos dois olhos, estou fazendo tratamento com NEOVITE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.