Saúde

O que é heterocromia?

o que é heterocromia

A heterocromia, também conhecida como heterocromia ocular, é uma anomalia genética caracterizada por cores diferentes nos olhos. Geralmente, é rara em seres humanos e atinge uma estimativa de 6 pessoas a cada mil, podendo ser hereditária, associada ou não a uma síndrome crônica ou gerada por doenças adquiridas ao longo dos anos.

A diferença de cores pode ser chamada de completa, quando um dos olhos tem uma cor diferente do outro, ou setorial, quando um único olho possui duas cores. Quando hereditária, a heterocromia não apresenta risco à saúde. Não promove nenhum sintoma além das cores distintas, mas também não tem cura ou tratamento específico.

Tipos de heterocromia

As combinações de cores mais comuns nos olhos dos portadores com heterocromia é azul e castanho, verde e castanho e verde e azul. Além disso, a heterocromia pode se manifestar de três formas: setorial, central e completa. Em alguns casos, dois ou mais tipos podem se misturar em um único indivíduo.

Heterocromia setorial

Kate Bosworth

Kate BosworthA heterocromia setorial acontece quando a íris apresenta duas cores diferentes, uma dominante e o toque de uma segunda cor. É comum que aconteça em apenas um dos olhos. Entre os famosos que possuem heterocromia setorial estão o ator Henry Cavill (famoso por interpretar o Super Homem nos cinemas) e a atriz Kate Bosworth.

Heterocromia central

Christopher Walken

Christopher Walken

A heterocromia central é conhecida popularmente como “olho de gato”, quando a íris possui dois ou mais círculos de cor ao redor externo da pupila e acontece em um ou ambos os olhos. É o caso de celebridades como o vencedor do Oscar Christopher Walken, que tem ambos os olhos azulados com anéis internos verdes. Além dele, o protagonista da série “24 horas” Kiefer Sutherland, tem detalhes verdes em seus olhos azuis.

Heterocromia completa

Alice Eve

Alice Eve

Por último, a heterocromia completa é o tipo mais raro e mais marcante, quando os dois olhos apresentam cores completamente diferentes. Apesar de discreta, a atriz Mila Kunis possui o olho direito verde, enquanto o esquerdo é castanho-avelã. A atriz Alice Eve, que esteve em “Star Trek”, tem um olho azul e outro verde. Outro exemplo é Tim Mcllrath, o vocalista e guitarrista da banda Rise Against, que tem um olho azul e outro castanho.

O que causa a heterocromia?

A heterocromia acontece por uma mutação no gene EYCL3, responsável pela quantidade de melanina nos olhos, pigmento responsável pela coloração da pele, olhos e cabelos dos mamíferos. As nuances no tom, de azul ao verde, são designadas pelo gene EYCL1.

As cores das íris se desenvolvem durante os primeiros meses após o nascimento da criança, e são determinadas de acordo com a quantidade de melanina. Olhos que possuem muita melanina são marrons e com pouca, são azuis. A heterocromia, portanto, é resultado do excesso ou falta de melanina.

Embora não seja considerada uma doença e sim uma condição genética, a heterocromia pode ser adquirida por outros fatores além do fato genético, como a síndrome de Waardenburg, que  também pode causar mudança da coloração dos cabelos, pele e a perda da audição. Lesões ou derrames também pode afetar a quantidade de melanina na retina, provocando a mudança na cor dos olhos.

O glaucoma, diabetes, inflamação ou sangramento da íris, batidas e corpos estranhos nos olhos são outros fatores que podem ser causas da heterocromia adquirida.

Precisa de acompanhamento médico?

Se a diferença de cores surgir desde o nascimento, provavelmente a heterocromia é uma herança genética e não afeta a saúde ocular. Mas é importante ir ao oftalmologista confirmar a ausência de outras doenças ou síndromes genéticas que podem causar essa característica.

Porém, se a alteração surgir durante a infância, adolescência ou vida adulta, provavelmente é sinal de que existe algum problema de saúde, e é importante procurar um oftalmologista que vai identificar o que está causando a mudança de cor, principalmente quando acompanhada de dor e/ou vermelhidão nos olhos.

Ouça o post

O artigo escrito por:

Profissional Técnica Óptica, é formada em Técnico Óptico no Senac Tiradentes e tem mais de 18 anos de experiência na área. Tem conhecimentos avançados sobre lentes de contato, podendo facilmente identificar, interpretar e aplicar tecnologias disponíveis para adaptação de lentes de contato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.