Lentes de contato

Má alimentação pode prejudicar a visão. Saiba mais.

Adotar uma alimentação equilibrada, que priorize alimentos frescos e naturais, é importante para a saúde do corpo todo – e com os olhos não é diferente. Quando o nosso cardápio não é variado para incluir o maior número de vitaminas, podemos ter problemas de visão causados pela insuficiência de nutrientes ou má circulação sanguínea.

Para se ter uma ideia, existem estudos que comprovam a eficiência da vitamina C para evitar a catarata. Já a vitamina A ajuda a prevenir a síndrome do olho seco e a cegueira noturna, caracterizada pela dificuldade de enxergar à noite ou em locais escuros. Por isso, não é de se espantar que uma boa saúde ocular deve incluir o consumo de alimentos ricos nesses nutrientes.

Frutas, legumes e vegetais são excelentes aliados, mas quais são as comidas que não devemos consumir (ou, pelo menos, evitar ao máximo)? É isso que vamos responder para você neste artigo – confira os três principais.

Margarina: o não-alimento altamente consumido

O que não faltam são razões para você tirar esse produto da sua geladeira. A margarina surgiu como uma opção mais barata para a manteiga, mas o problema é que sua composição é muito maléfica para a saúde. O status de “não-alimento” não é à toa, seus ingredientes basicamente são: solvente de petróleo, ácidos e níquel – e o seu corpo, definitivamente, não precisa disso.

No caso dos olhos, o excesso de gordura trans nesse produto pode causar entupimento das veias, o que prejudica a circulação do sangue – e o os olhos são órgãos altamente irrigados por vasos sanguíneos. Além disso, ela pode causar também o aumento da taxa de colesterol e resultar em visão turva ou até em derrame ocular.

Cuidado com o açúcar refinado

A diabetes é uma doença amplamente conhecida – até porque pesquisas apontam que em torno de 16 milhões de brasileiros são portadores dessa doença. Um dos principais perigos nisso é que essa condição afeta diretamente vários órgãos do corpo, e entre eles estão os olhos.

Quando o nível de açúcar no sangue não está controlado (e o açúcar refinado é um dos grandes causadores desse problema), há mais chances de desenvolvermos retinopatia, que é uma lesão não inflamatória na retina – e em casos mais graves, pode causar perda de visão.

Bebidas alcóolicas, problemas a curto e longo prazo

Cerveja, drink, vinho, tequila… O que não faltam são opções de bebidas alcoólicas com sabores diferentes. Como resultado, é difícil achar alguém que não goste de pelo menos uma delas. Apesar de estar no gosto da maioria, é preciso muito cuidado – e não só pela possível dependência.

Essas bebidas podem, em um curto prazo, diminuir a habilidade dos olhos de diferenciar contrastes, principalmente quando há transição de um ambiente claro para o escuro. Com o passar do tempo e consumo, os músculos também sentirão os efeitos –  possivelmente antecipando a presbiopia.


Ouça o post
Voiced by Amazon Polly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.