Saúde

Está com as pálpebras tremendo à toa? Saiba o que é e como evitar

olho piscando

Você provavelmente já passou por situações de alto estresse e teve muitas noites mal dormidas, da mesma forma que já deve ter sentido as pálpebras tremerem. O que talvez você não tenha notado, porém, é a relação entre tudo isso.

Chamada mioclonia, a tremedeira involuntária costuma aparecer do nada, ocorrer mais de uma vez ao longo de alguns dias, e de repente some. Podendo acontecer em outros músculos como mãos e pés, os espasmos são muitas vezes benignos, causados pela fadiga, estresse, falta de sono, excesso de cafeína, uso incorreto ou falta de uso de óculos e lentes corretivas. Ficar longos períodos de tempo em frente a um computador ou televisão sem descanso também aumenta as chances de surgirem espasmos na pálpebra.

 

Tratamento

Assim como aparece inesperadamente, a mioclonia costuma parar de forma repentina, mas é importante prestar atenção à sua rotina para entender se o tremor das pálpebras está relacionado ao estresse ou a algum problema mais grave. Vale ir ao oftalmologista para conferir o grau dos óculos e lentes de contato, diminuir o consumo de cafeína, tirar um tempo para descansar e colocar o sono em dia, e fazer intervalos quando estiver trabalhando com o computador.

Apesar de não existirem medicamentos específicos para a condição, alguns médicos podem receitar vitamina B para ajudar a relaxar os músculos, mas caso os espasmos sejam realmente causados pelo estresse, não há muito mais que possa ser feito e nem um remédio melhor do que um bom descanso.

 

Outra causa

Mas como saber se o tremor das pálpebras está ligada ao estresse ou a um problema mais grave? No caso da mioclonia, o movimento involuntário dos músculos é praticamente imperceptível para outras pessoas, enquanto no blefaroespasmo se notam claramente piscadas mais marcantes.

O piscar de olhos involuntário, repetitivo e intenso pode ter origens neurológicas ou indicar distúrbios oculares e excesso ou falta de medicamentos alguns medicamentos. Quando surgir esse sintoma, é importante tentar perceber outros sinais do corpo e procurar um médico para entender o que está causando os espasmos.

Ouça o post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.