Saúde

Você sabe como limpar os olhos do bebê?

pessoa ensinando como limpar os olhos do bebê

Como os olhos os bebês são muito delicados, muitas vezes pais e mães (especialmente os de primeira viagem) ficam com receio e não sabem como limpar os olhos do bebê corretamente. Porém, essa higienização deve ser uma das prioridades ao longo dos primeiros meses de vida da criança, pois eles também podem ter irritações, conjuntivite, blefarite, inflamações e outras doenças oculares.

Por isso, é importante ter higiene com os olhos desde cedo. Logo após o nascimento, a primeira limpeza feita pela equipe médica já é fundamental. Conhecido como Método de Crede, consiste na introdução de um colírio de nitrato de prata a 1%, realizada idealmente até uma hora após o parto. O colírio ajuda a evitar a conjuntivite neonatal, infecção causada pela entrada de sangue e/o outros líquidos nos olhos do nenê durante o parto. Entre os sintomas, estão as pálpebras grudadas e pus no canto interno dos olhos.

Higienização dos olhos do bebê em casa

Os cuidados em casa devem ser frequentes, principalmente entre os 6 aos 12 meses, período em que ocorre o desenvolvimento do sistema de drenagem lacrimal. Enquanto esse sistema não está totalmente desenvolvido, a lágrima fica parada nos cantos internos do olho e isso forma um depósito de muco, que pode ser fonte para irritações oculares.

Apesar do medo de lidar com um ser tão frágil e pequeno, o procedimento não tem mistério. Utilize uma compressa esterilizada com soro fisiológico, uma para cada olho, fazendo um movimento único no sentido de dentro para fora (do canto nasal para a orelha).

Outra dica é limpar os olhos do bebê durante o banho, com um chumaço de algodão para cada olho, umedecido em água morna filtrada. Aproveite o início o banho para limpar os olhos do bebê, pois a água está mais limpa.

Na hora de enxugar os olhos, embrulhe o dedo indicador em uma toalha macia e limpa, pressionando suavemente contra a pálpebra sem esfregar. Em caso de secreções, é mais fácil remover com uma gaze macia e esterilizada, dobrada ao meio. Utilize água morna filtrada, e troque de gaze ao limpar o outro olho para evitar a contaminação.

Segundo especialistas, a água boricada deve ser evitada, pois pode provocar formação de cristais e irritar a região, que já é naturalmente sensível. Também evite o uso de hastes flexíveis (cotonetes)! Um movimento brusco, sem querer, pode causar ferimentos.

Para ajudar a desenvolver o canal lacrimal, oftalmologistas indicam que se deve lavar os olhos do canto interno do olho à narina, massageando ligeiramente no canto com uma leve pressão. Colírios e outros medicamentos não devem ser utilizados para fazer a higiene dos olhos do bebê, e devem ser receitados apenas por um oftalmologista ou oftalmopediatra.

Atenção e cuidados especiais

Além da conjuntivite neonatal, outras infecções podem aparecer devido à falta de higiene. Entre as mais comuns estão a blefarite (inflamação nas pálpebras, que as deixa vermelhas e purulentas), e a conjuntivite (causa por vírus ou bactérias, deixa as pálpebras grudadas).

Em caso de qualquer anormalidade, consulte o oftalmologista com urgência! Além disso, visitas frequentes ao oftalmologista são fundamentais.

Ouça o post

O artigo escrito por:

Profissional Técnica Óptica, é formada em Técnico Óptico no Senac Tiradentes e tem mais de 18 anos de experiência na área. Tem conhecimentos avançados sobre lentes de contato, podendo facilmente identificar, interpretar e aplicar tecnologias disponíveis para adaptação de lentes de contato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.