Saúde

O que é blefaroespasmo?

o que é bleferoespasmo

Você sabe o que é bleferoespasmo? Se você já teve espasmos nas pálpebras, você já sentiu seus sintomas! A doença se manifesta por contrações repetidas e involuntárias dos músculos das pálpebras e pode também designar um piscar acelerado ou uma impossibilidade total de abrir as pálpebras. Ou seja, o blefaroespasmo provoca o fechamento incontrolável das pálpebras, atrapalhando a realização de atividades diárias.

Geralmente, o blefaroespasmo é uma distonia focal benigna. Essas contrações musculares podem ter diferentes causas, geralmente relacionadas ao estilo de vida, como estresse, cansaço, consumo de de cafeína ou álcool, por exemplo. Continue lendo e saiba mais sobre as causas, sintomas e diferentes tratamentos do blefaroespasmo.

Sintomas do blefaroespasmo

Geralmente, o blefaroespasmo começa de forma progressiva e o desconforto é sentido com atividades visuais intensas, como a leitura, visualização da tela do celular ou computador e condução de um veículo. Os espasmos podem evoluir para oclusão completa das pálpebras, que pode causar até mesmo uma cegueira funcional em casos mais graves.

Causas

A causa do blefaroespasmo é desconhecida, mas sabe-se que fatores como estresse e fadiga contribuem diretamente. Alguns medicamentos pode induzir o blefaroespasmo, como aqueles utilizados no tratamento da doença de Parkinson e medicamentos da classe dos benzodiazepínicos,, por exemplo.

Esta doença também pode estar associada a uma contração dos músculos do maxilar (síndrome de Meige), que faz com que as pessoas façam caretas ao tentar abrir os olhos. A frequência dos espasmos pode variar ao longo do dia, influenciados por diversos motivos. Alguns deles são:

  • Ler;
  • Luminosidade excessiva;
  • Cansaço e fadiga;
  • Dirigir um veículo;
  • Consumo excessivo de cafeína e/ou álcool.

Tratamento do blefaroespasmo

Geralmente, os sintomas duram por alguns minutos ou dias e desaparecem sem necessidade de um tratamento, mas por vezes podem ser espasmos crônicos e ocorrer constantemente. Nesse caso, é importante buscar o diagnóstico de um médico oftalmologista, pois o blefaroespasmo pode estar associado a outras doenças.

Usar óculos adequados ou descansar adequadamente podem reduzir os sintomas do blefaroespasmo.

Ouça o post

O artigo escrito por:

Profissional Técnica Óptica, é formada em Técnico Óptico no Senac Tiradentes e tem mais de 18 anos de experiência na área. Tem conhecimentos avançados sobre lentes de contato, podendo facilmente identificar, interpretar e aplicar tecnologias disponíveis para adaptação de lentes de contato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.